Mercado competitivo ajuda o Brasil fugir dos juros

PRECISANDO MUDAR SUA VIDA FINANCEIRA?

Nos últimos tempos surgiram muitos bancos digitais fintechs e por esse motivo é que tem ocorrido essa competição entre mercados bancários do Brasil e está ampliando as opções de crédito. Contudo Isso ajuda e muito na hora de escolher os melhores créditos e fugir de armadilhas com juros altíssimos de cheques e cartões, pois o foco do banco está totalmente direcionado em ganhar clientes, e não pouparão benefícios que atraiam os mesmos. O mercado competitivo ajuda o Brasil fugir dos juros.

Contudo para se ter uma ideia em agosto de 2016, a participação do cheque especial e do rotativo do cartão, em um total de empréstimos tomados por pessoas físicas no país era de aproximadamente 8%. Agora, essas duas modalidades de crédito representam menos, cerca de 6%.

Aumentaram as formas de crédito

Contudo o que na realidade tem acontecido para essa melhora, é que graças a internet surgiram várias outras formas de crédito, deixando para traz o cheque especial e também o uso do cartão de crédito no total de financiamentos aos consumidores.

A renda que ambos geravam tanto o cheque rotativo do cartão como também no cheque especial ficou basicamente estável, era de 64 bilhões e passou a ser de 65 bilhões em agosto de 2019. O que teve mudança foi o percentual que do total de empréstimos tomados por pessoas físicas que cresceu muito nestes últimos tempos. A soma de 803 bilhões foi para 1,04 trilhão no mesmo período segundo o banco central. O que fez a participação do cheque especial diminuir.

Democratização

É claro que a queda dos juros serão graças as concorrências entre as instituições financeiras para conseguir clientes. Graças ao acesso à tecnologia é possível estar democratizando o crédito.

Os fintechs receberam cerca de 6,4 milhões de pedidos de crédito de pessoas físicas em 2018 – quase que o dobro do ano anterior a ele. Com isso, o total de crédito que fora concedido aumentou cerca de 49% e atingiu R$1,2 bilhão. Podendo aumentar a tendência em 2020.

Os juros podem cair mais, saiba como fugir dos juros

No entanto os juros cobrados das pessoas físicas podem cair ainda mais, declara os economistas. Contudo para eles existem três fatores que podem contribuir com a queda mais acentuada dos juros para os consumidores: menor tributação, transparência nos contratos de empréstimo e liberação de recursos que os bancos são obrigados a deixar parados no Banco Central, os chamados compulsórios.

Portanto é importante que os consumidores devem ficar atentos as alternativas que serão propostas no mercado e é claro optar pelas quais forem mais interessantes. Até porque os juros do cheque especial e cartão ainda continuam muito altos.

Juros que chegam a mais de 300%

No caso do cheque especial, a taxa anual média ficou mais de 321,1% para 307% enquanto no rotativo do cartão de crédito os juros caíram de 475% para cerca de 307%, mas está ainda muito acima de outras opções como por exemplo do empréstimo pessoal que está em 52% ao ano.

Para fugir dos juros e de armadilhas

Essas taxas tendem a ser muito elevadas pelo fato de que esse empréstimo é voltado para algo mais emergencial, portanto se deve evitar aderir a essa modalidade.

No entanto para quem já se encontra preso neste tipo de empréstimo, a dica é para que você foque mais em pagar a dívida ou em fazer um acordo com o banco para o caso de ser impossível estar pagando a conta normalmente. No entanto pode até pegar um empréstimo de uma outra instituição, mas isso não é tão recomendável.

Contudo, é muito importante estar sempre avaliando o tamanho da parcela e também o preço que será pago no final de tudo. Por fim a dica é para que você esteja verificando se realmente vale a pena, e dessa forma faça um bom negocio.

Confira como solicitar um Cartão Americanas!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Compartilhe